www.radartutorial.eu www.radartutorial.eu Noções básicas de radar

S 600 series (Marconi)

Descrição do conjunto de radares, características técnico-táticas

Figura 1: S 600 (Marconi) no Exército Iugoslavo, ao fundo: o altímetro de rádio S 613, © www.mycity.rs, CC-BY-SA 2.0

Figura 1: S 600 (Marconi) no Exército Iugoslavo, ao fundo: o altímetro de rádio S 613,
© www.mycity.rs (CC-BY-SA 2.0)

Especificações Técnicas
Banda da frequência: 590 … 610 MHz
(bande UHF
Intervalo de repetição
de pulsos (PRT):
Freqüência de repetição
de impulsos (PRF)
:
600 Hz
Largura de pulso (τ): 3,2 µs
Período de recepção:
Período de descanso:
Potência de pico: 500 kW
Potência média:
Alcance instrumentado: 220 NM (≙ 410 km)
Resolução da distância:
Precisão:
Largura do feixe:
Número de impulsos recebidos:
Velocidade de
rotação da antena
:
7,5 ou 10 min⁻¹
MTBCF:
MTTR:

S 600 series (Marconi)

A série S 600 da Marconi era uma família de radares de longo alcance operando na banda UHF para controle de tráfego aéreo militar. Eles usam uma antena com um campo radiante linear, a chamada antena squintless feed para conseguir uma iluminação sintonizada do refletor principal. Isto permite uma redução independente da freqüência dos lobos laterais da antena. A série incluiu os radares S 650 (padrão), S 650H (maior potência) e S 670 (antena maior).

Todas as unidades utilizaram uma geração de transmissores totalmente coerente, com um tubo de ondas viajantes de longa vida útil como estágio do condutor e um klystron como estágio de saída do transmissor. A vantagem desta banda de freqüência era a baixa atenuação devido ao mau tempo e um alcance relativamente longo com uma potência de transmissão relativamente baixa. A desvantagem era uma baixa diretividade da antena, que tinha que ser compensada por um grande dimensionamento da abertura.

O anúncio da produção foi feito em maio de 1967. O primeiro sistema totalmente operacional foi apresentado na feira aérea SBAC em Farnborough (Grã-Bretanha), em 1968. Naquela época, esta faixa de freqüência ainda era utilizada para aplicações de radar, o que mudou 25 anos depois, quando as transmissões de televisão foram novamente permitidas aqui. Os radares foram então reposta às bandas L e S, mas isto teve pouco sucesso comercial. Antenas para o comprimento de onda de 23 cm já estavam sendo desenvolvidas em paralelo com a versão UHF. Entretanto, novas antenas tiveram que ser desenvolvidas para a banda S. O transmissor agora funcionava com um magnetrão, portanto, as vantagens de um radar totalmente coerente foram perdidas.

Um altímetro de rádio tipo S 613 separado era normalmente operado além dos radares omnidirecionais.