www.radartutorial.eu www.radartutorial.eu Noções básicas de radar

AN/APG-73

Descrição do conjunto de radares, características técnico-táticas

Figura 1: Radar de orientação de armas AN/APG-73 no F/A-18 „Super Hornet“ da Marinha dos EUA. (© 1995 by Raytheon)

Figura 1: Radar de orientação de armas AN/APG-73 no F/A-18 „Super Hornet“ da Marinha dos EUA. (© 1995 by Raytheon)

Especificações Técnicas
Banda da frequência: bande X
Intervalo de repetição
de pulsos (PRT):
Freqüência de repetição
de impulsos (PRF)
:
Largura de pulso (τ):
Período de recepção:
Período de descanso:
Potência de pico:
Potência média:
Alcance instrumentado: >60 NM
Resolução da distância:
Precisão:
Largura do feixe em azimute:
Número de impulsos recebidos:
Velocidade de
rotação da antena:
MTBCF:
MTTR:

AN/APG-73

O AN/APG-73 é um radar multifuncional operando na banda de freqüência X, que foi desenvolvido pela Hughes Aircraft Company Radar Systems, El Segundo, Califórnia (EUA) a partir dos anos 80. O radar ficou operacional a partir de 1992 nos aviões de caça F/A-18 da Marinha e Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, bem como nas forças aéreas da Finlândia, Suíça, Malásia, Austrália e Canadá. Finalmente, o fabricante foi a Raytheon. A última AN/APG-73 foi entregue em 2006.

O APG-73 é um radar totalmente digitalizado para uso tanto em missões ar-ar quanto em missões ar-terra. É um sensor de reconhecimento multi-modo e de rastreamento de alvo totalmente coerente, que utiliza diferentes padrões de modulação e se baseia principalmente no projeto de seu predecessor, a AN/APG-65, com algumas aquisições da APG-70 e APG-71. O APG-73 usa a mesma antena e transmissor de tubo de onda móvel que o APG-65, mas recebeu um novo processador de dados, uma nova fonte de alimentação e um novo receptor com excitador. Estas atualizações resultaram em maior memória, maior largura de banda, melhor agilidade na freqüência e uma maior taxa de amostragem para conversão analógico-digital. Estas tecnologias avançadas dão ao sistema capacidades de contramedidas eletrônicas muito melhores, especialmente com software flexível nos processadores que permitem que o radar se adapte rapidamente às condições de ameaça em mudança. O processador de sinal programável também permite ao sistema adaptar-se rapidamente a novas armas ou táticas através de mudanças de software (ao invés de modificações caras de hardware). A conversão analógico-digital mais rápida melhorou o poder de resolução tanto no processamento de freqüência de alcance quanto no Doppler. Isto também permite uma melhor discriminação de alvos bem espaçados.

A AN/APG-73 foi substituída pela AN/APG-79.