www.radartutorial.eu www.radartutorial.eu Noções básicas de radar

AN/SPG-49

Descrição do conjunto de radares, características técnico-táticas

Figura 1: AN/SPG-49
(Detalhe da imagem de www.navysite.de)

Figura 1: AN/SPG-49
(Detalhe da imagem de www.navysite.de)

Especificações Técnicas
Banda da frequência: 5 400 … 5 900 MHz
(bande C)
Intervalo de repetição
de pulsos (PRT):
Freqüência de repetição
de impulsos (PRF)
:
Largura de pulso (τ):
Período de recepção:
Período de descanso:
Potência de pico: 3 MW
Potência média:
Alcante maximo: 150 NM (≙ 275 km)
Resolução da distância: 45 m
Precisão: 0,025%; 0,25 mil
Largura do feixe em azimute: 1,8°
Número de impulsos recebidos:
Velocidade de
rotação da antena:
MTBCF:
MTTR:

AN/SPG-49

O AN/SPG-49 era um radar de orientação de mísseis de banda C para o sistema de defesa aérea RIM-8 Talos da Marinha dos EUA. Utilizava um sistema de nivelamento de três eixos (ângulo lateral, ângulo de elevação e rotação do eixo) que permitia a cobertura por radar em todo o hemisfério. A AN/SPG-49 usou um radar de pulso Doppler na mesma antena para a busca e rastreamento do alvo, e um radar de iluminação contínua de onda para a orientação semi-ativa do míssil. O transmissor para o radar de pulso utilizava um klystron resfriado a líquido e estava localizado dentro da antena.

A antena AN/SPG-49 desempenhou três funções. Durante a busca do alvo, o radar transmitiu uma potência de pulso de 3 MW em um setor de cerca de 20° de rotação para determinar a distância, o ângulo lateral e a altura do alvo. A antena girava o padrão da antena usando um scanner Foster através de um refletor dobrado e uma lente de abertura de 2,81 m de diâmetro em um radome reforçado com fibra de vidro de proteção. Após a aquisição do alvo, o radar passou a rastrear o alvo, usando um duplexador monopulso. Se o míssil estivesse suficientemente perto do alvo, o transmissor de onda contínua era ligado para a iluminação do alvo, para que o míssil pudesse procurar o próprio alvo.

A AN/SPG-49 foi desenvolvida por volta de 1947 e foi desativada juntamente com o sistema de mísseis no final de 1979.

Fontes e mais literatura:

  1. Nicholas J. Willis, Hugh Griffiths: ''Advances in Bistatic Radar'' SciTech Publishing, 2007, ISBN 9781891121487 S.99 (online preview)
  2. Página inicial de Phillip R. Hays