www.radartutorial.eu www.radartutorial.eu Noções básicas de radar

Artisan 3D

Descrição do conjunto de radares, características técnico-táticas

Figura 1: Artisan 3D

Figura 1: Artisan 3D

Especificações Técnicas
Banda da frequência: bande %%%
Intervalo de repetição
de pulsos (PRT):
Freqüência de repetição
de impulsos (PRF)
:
Largura de pulso (τ):
Período de recepção:
Período de descanso:
Potência de pico:
Potência média:
Alcante maximo: NM (≙ km)
Resolução da distância:
Precisão:
Largura do feixe em azimute:
Número de impulsos recebidos:
Velocidade de
rotação da antena:
MTBCF:
MTTR:

Artisan 3D

Artisan 3D (Advanced Radar Target Indication Situational Awareness and Navigation) é um radar 3D para vigilância de superfície aérea e marítima, desenvolvido e construído pela BAE Systems para a Marinha Real Britânica. Na Marinha Real, ele substitui o radar Tipo 996 e foi designado Radar Tipo 997.

Usado a bordo das fragatas da classe Duke da Marinha Real (Tipo 23), provou ser um radar de vigilância superior, capaz de detectar objetos tão pequenos quanto um pássaro, mas voando a três vezes a velocidade do som. O radar foi projetado para ser pequeno, compacto e leve - pesando apenas cerca de 700 kg no total - de modo que todo o sistema possa ser instalado dentro de três semanas. Segundo a BAE Systems, o radar tem a capacidade de realizar suas tarefas apesar de um ambiente de interferência comparável a cerca de 10 000 telefones celulares interferentes.

O radar opera na banda E ou F com um alcance máximo de detecção de 200 km. Ele é capaz de detectar rápida e facilmente pequenas lanchas de manobra, pequenas aeronaves e toda a gama de ameaças do mar ou do ar. Com sua função de rastreamento 3D, o Artisan 3D é capaz de detectar mais de 800 alvos simultaneamente, permitindo uma avaliação segura da situação e dos mecanismos de defesa necessários, mesmo em situações críticas. De modo mais geral, isto demonstra a capacidade do radar de atuar próximo à costa, um local onde os atos de guerra são mais prováveis de ocorrer e ter um impacto marítimo. Uma vez que as funções do radar são predominantemente uma solução de software, atualizações e expansões são possíveis sem ter que mudar o hardware caro necessário. Devido à precisão e imunidade a interferências do sistema, a Marinha Real propôs que as fragatas Tipo 26 também fossem equipadas com este radar.