www.radartutorial.eu www.radartutorial.eu Noções básicas de radar

Marconi Martello 743-D

Descrição do conjunto de radares, características técnico-táticas
Marconi Martello 743-D
(Clique para ampliar: 800·891px = 145 kByte

Figura 1: Marconi Martello 743-D 3D- Radar de grande área

Especificações Técnicas
Banda da frequência: bande D
Intervalo de repetição
de pulsos (PRT):
Freqüência de repetição
de impulsos (PRF)
:
Largura de pulso (τ):
Período de recepção:
Período de descanso:
Potência de pico:
Potência média:
Alcante maximo:
Resolução da distância:
Precisão:
Largura do feixe em azimute:
Número de impulsos recebidos:
Velocidade de
rotação da antena:
MTBCF:
MTTR:

Marconi Martello 743-D

O Martello S 743 é um radar de grande alcance da banda D com uma antena de phased array. Consiste em elementos de antena linear cortados a laser de alta precisão que são agrupados como grupos horizontais e empilhados verticalmente. Cada grupo está equipado com o seu próprio receptor. Ao controlar com precisão a fase e a amplitude de cada elemento da antena, os lóbulos laterais são mantidos extremamente baixos. O campo da antena é alimentado por módulos transmissores em tecnologia de semicondutores, cujo controle de fase permite um foco de feixe nítido.

A cada rotação, cada ângulo de elevação é digitalizado uma vez, resultando num diagrama quadrático cosecântico escalonado. Os sinais de eco dos diagramas individuais sobrepostos são reduzidos a um número mínimo requerido de acertos por processamento monopulso.

Um processador de sinais equipado com tecnologia moderna de computador comuta em diferentes modos de proteção contra interferências, dependendo de um mapa de desordem atualizado automaticamente para supressão de alvos fixos. O processamento de freqüência Doppler também pode suprimir efetivamente os modos de interferência combinados sem reduzir significativamente o alcance. Este processamento de sinal é realizado por vários processadores que trabalham em paralelo.

Um sistema automático de rotinas de teste (BITE) detecta módulos falhados e os substitui automaticamente por módulos sobressalentes redundantes.

Um radar secundário integrado com processamento Modo 4 permite a correlação dos dados primários e secundários antes de serem transmitidos para o CRC, como é habitual nos radares digitais.

A mesma antena é utilizada no radar espanhol Lanza, mas completada com uma antena IFF/SIF da INDRA.


Sponsors: