www.radartutorial.eu www.radartutorial.eu Noções básicas de radar

ALTAIR

Descrição do conjunto de radares, características técnico-táticas

Figura 1: O Radar de Instrumentação e Rastreamento de Longo Alcance ARPA (ALTAIR) no Atol de Kwajalein (Ilhas Marshall).
(9°23'43.451" N   167°28'46.023" E)

Especificações Técnicas
Banda da frequência: 155 … 162, 422 MHz
Intervalo de repetição
de pulsos (PRT):
Freqüência de repetição
de impulsos (PRF)
:
300 Hz
Largura de pulso (τ): 80 μs
Período de recepção:
Período de descanso:
Potência de pico: 5 MW
Potência média: 120 kW
Alcante maximo:
Resolução da distância: 20 m
Precisão:
Largura do feixe em azimute: 1,1° (UHF)
Número de impulsos recebidos:
Velocidade de
rotação da antena:
MTBCF:
MTTR:

ALTAIR

O ALTAIR (ARPA Long-Range Tracking And Instrumentation Radar) é um radar de rastreamento e monitoramento de alvos altamente sensível, de banda larga e totalmente coerente. ALTAIR suporta vários modos de operação desde o rastreamento do alvo até a coleta e gravação dos dados característicos do alvo nas bandas VHF e UHF.

O ALTAIR foi construído como um radar de instrumentação (radar para tarefas especiais de medição) em 1969. A capacidade de medir muito no espaço utilizando a modulação intra-pulso foi instalada em 1982.[1] O radar opera em duas faixas de freqüência: VHF (155-162 MHz) e UHF (422 MHz). Utiliza um grande reflector parabólico de cerca de 46 m de diâmetro e alimenta as frequências VHF a partir do seu foco primário. Para a freqüência UHF utiliza um refletor Cassegrain secundário com um diâmetro de 5,5 m, que é dependente da freqüência e transparente para as freqüências VHF.[2]

ALTAIR transmite na banda VHF em polarização circular no sentido horário (rz) e recebe no modo monopulso[3] em polarização circular no sentido anti-horário (lz) um sinal de soma, assim como sinais de diferença vertical e horizontal lz- e um sinal de rz- soma cruzada. Estes quatro canais de medição permitem determinar uma posição tridimensional do alvo e a sua velocidade relativa em função da superfície de reflexão efectiva e do tempo de funcionamento. ALTAIR pode assim acompanhar até 32 alvos em VHF e UHF. O acompanhamento simultâneo em VHF e UHF permite corrigir em tempo real as distorções que ocorrem durante a propagação das ondas eletromagnéticas na ionosfera, conseguindo assim um resultado de medição mais preciso.[2] O ganho de potência e antena do ALTAIR é suficiente para medir satélites geoestacionários cuja posição está a uma distância oblíqua de mais de 40 000 km do radar.

Galeria de imagens do Radar ALTAIR

Figura 2: Esta imagem é frequentemente usada na Wikipédia, mas não é explicada.

Fontes e referências:

  1. Melvin L. Stone and Gerald P. Banner: “Radars for the Detection and Tracking of Ballistic Missiles, Satellites, and Planets”
    in Lincoln Laboratory Journal, Volume 12, Number 2, 2000, S.217 (online PDF)
  2. S. Close, S. M. Hunt, and F. M. McKeen: “Characterization of Leonid meteor head echo data collected using the VHF-UHF Advanced Research Projects Agency Long-Range Tracking and Instrumentation Radar (ALTAIR)”, MIT Lincoln Laboratory, Lexington, Massachusetts, USA, in RADIO SCIENCE, VOL. 37, NO. 1, 1009, 10.1029/2000RS002602, 2002 (online PDF)
  3. Timothy D. Hall, Gary F. Duff, and Linda J. Maciel: “The Space Mission at Kwajalein” in in Lincoln Laboratory Journal, Volume 19, Number 2, 2012, S.48 (online PDF)

Sponsors: