www.radartutorial.eu www.radartutorial.eu Noções básicas de radar

Escope A

Figura 1: Princípio de operação de um escope A

Figura 1: Princípio de operação de um escope A

Escope A

A exibição no escope A, mostrada na figura, apresenta apenas o alcance do alvo e a força relativa do eco. Tal exibição é normalmente usada em sistemas de radar de controle de armas. Os ângulos de rumo e elevação são apresentados como mostradores digitais ou de discagem que correspondem à posição física real da antena. O escopo A normalmente usa uma CRT de deflexão eletrostática. A varredura é produzida aplicando uma tensão dente de serra às placas de deflexão horizontal. O comprimento elétrico (duração do tempo) da tensão do dente de serra determina a quantidade total de faixa exibida na face CRT.

Pulso de
transmissão
próximo
período de
pulso
Sinais de eco
Interferência
de alvo fixa
Marcas de alcance
Ruído

Figura 2: Representação básica do conteúdo de um escopo A

Pulso de
transmissão
Sinais de eco
Interferência
de alvo fixa
Marcas de alcance
Ruído

Figura 2: Representação básica do conteúdo de um escopo A (imagem interativa)

A exibição do escope A está sendo usada em conjuntos de radar mais antigos apenas como osciloscópio de monitoramento. Nos modernos conjuntos de radares digitais, não existe um sinal de vídeo semelhante ao retroespalhamento. As mensagens de destino são transmitidas aos displays como uma palavra digital. Não há possibilidade de obter um sinal de sincronização para esses sinais digitais seriais assíncronos. Bem, o osciloscópio pode receber apenas um gatilho interno. Portanto, é impossível analisar a sequência de bits com um osciloscópio simples. A única afirmação é possível ver esta figura: existe uma palavra digital nessa linha, o que significa que, obviamente, o módulo do driver dessa linha funciona.

Galeria de imagens de A- Escopos
A-Scope

Figura 3: Um pulso de controle mostrado no scope A do radar VHF russo „Spoon Rest”

Figura 4: a tentativa de ver sinais seriais digitais com um escope A

Figura 5: retorno dos sinais analógicos convertidos de dados digitais, como os mostrados no radar didático primário DPR886.