www.radartutorial.eu Noções básicas de radar

Diagrama de blocos básico de um sistema de radar secundario

Transponder
Receptor
Decodificador
Transmitter
Codificador
Interrogador
Codificador
Transmitter
Decodificador
Receptor
Indicador
Sinchronição
(Radar primário)
Interrogação
(ligação uplink)
Resposta
(ligação downlink)

Figura 1: Esquema do funcionamento do radar SSR

Transponder
Receptor
Decodificador
Transmissor
Codificador
Interrogador
Codificador
Transmissor
Decodificador
Receptor
Indicador
Sinchronição
(Radar primário)
Interrogação
(ligação uplink)
Resposta
(ligação downlink)

Figura 1: Esquema do funcionamento do radar SSR

Transponder
Receptor
Decodificador
Transmissor
Codificador
Interrogador
Codificador
Transmissor
Decodificador
Receptor
Indicador
Sinchronição
(Radar primário)
Interrogação
(ligação uplink)
Resposta
(ligação downlink)
© 2003 Christian Wolff (www.radartutorial.eu)

Figura 1: Esquema do funcionamento do radar SSR (imagem interativa)

Diagrama de blocos básico de um sistema de radar secundario

O Radar Secundário ou SSR (do inglês: Secondary surveillance radar, Radar de Vigilância Secundário) é um sistema que serve para identificar e rastreamento a aeronave. O radar secundário envia sinal codificado sobre alvos e recebe informações de volta – por exemplo, um avião tem um transponder (transmitting responder) a bordo que recebe um sinal codificado e ao ser ativado envia de volta diversas informações.

Usa nos emissores antenas (Large Vertical Aperture, LVA) com ganho de 27 dBi na frequência 1 030 MHz e emite uma potência de (selecionável) 1, 1,5 ou 2 kW. Os receptores trabalham a uma frequência de 1 090 MHz com uma sensibilidade de -90 dBm. Os transponders a bordo da aeronave apresentam um ganho de recepção de 5,9 dBi, um ganho de transmissão de 7,5 dBi e uma potência de emissão de 250 W a uma frequência de 1 090 MHz. Este sistema permite, também a determinação da altitude, distância e azimute da aeronave, é muito menos susceptível ao ruído.